instituto adolfo lutz

  • local:

    São Paulo, SP
  • data do projeto:

    2013
  • área construida:

    7.298,66 m²

As edificações, objeto do projeto de reforma, que são Prédio da Bromatologia e Química e Prédio Anexo, foram construídos em períodos distintos, o que evidencia diferentes estilos de projetos arquitetônicos. A edificação denominada "Anexo", que possivelmente é datada do início do século XX, possui fachadas com estilo eclético, caracterizado pelo decorativismo, que, nessa proposta de reforma, será mantido apenas com revisão de cores. Quanto ao seu interior, será adaptado para abrigar atividades administrativas, possuindo, no pavimento superior, layout de salas e áreas administrativas e no pavimento térreo, onde o acesso e escoamento é facilitado, haverá a inclusão de salas de reuniões e um pequeno auditório, centralizando com isso, nessa edificação, os usos administrativos do prédio da Bromatologia.

A edificação principal, denominada de "prédio da Bromatologia e Química" possui características arquitetônicas típicas da década de 50 ou 60. Possivelmente foi projetada para manter o pavimento térreo livre, por isso, possui pilares em "V”, que reduzem a quantidade de pilares do tipo, no térreo.

Para resgatar parte do conceito do projeto original, foi proposto o fechamento recuado da fachada no nível do pavimento térreo (alvenarias e caixilhos) para evidenciar a estrutura de transição existente e permitir que a circulação externa de pessoas se dê em área coberta.

Outra solução adotada foi o recuo dos caixilhos da face externa das fachadas no corpo da edificação, com dupla função: favorecer o sombreamento dos laboratórios e criar shaft’s horizontais sob os peitoris onde localizam-se as tubulações de gases especiais. Além disso, a criação destes caixilhos reentrantes favorece a horizontalidade da edificação no desenho das fachadas.

  • local:

    São Paulo, SP
  • data do projeto:

    2013
  • área construida:

    7.298,66 m²
voltar ao topo